sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

ESCOLA FAMÍLIA E COMUNIDADE JUNTAS PELA EDUCAÇÃO



ESCOLA, FAMÍLIA E COMUNIDADE JUNTAS PELA EDUCAÇÃO

A família é a primeira escola que a criança tem acesso, na qual ela aprende os conceitos básicos para iniciar sua vida na Sociedade. Sendo trabalhado o lado emocional e racional a criança terá um melhor desenvolvimento, sendo assim mais preparada para vida.
Há desintegração dos valores são os maiores obstáculos para o ser humano. Valores como ética e cidadania estão sendo banidas e deixadas muitas vezes de fora da formação dos indivíduos. Nesse sentido, instituições sociais como a família e a escola não podem deixar que isso continue a acontecer sem fazer nada para mudar a situação. Assim, é preciso uma integração dessas duas instituições com objetivos em comum e com pessoal responsável e metodologias adequadas para se tentar resgatar esses valores tão importantes na formação do caráter dos educandos. Não é justo colocar as obrigações de ensino e aprendizagem somente para escola, pois, a família e a comunidade têm que andarem juntas, para alcançar um objetivo comum, ou seja, a aprendizagem do aluno para estar apto a viver em sociedade. Para ter uma educação de qualidade é necessário ter em mente que a família deve estar sempre presente na vida escolar de seus filhos em todos os sentidos, ou seja, é preciso uma interação entre escola e família. Nesse sentido, escola e família possuem uma grande tarefa, pois são elas que formam os primeiros grupos sociais de uma criança. “O espaço escolar não apenas é necessário para ensinar a ler palavras, mas antes, como um espaço que nos ensina a ler a realidade, agir sobre ela para então resultar em ações transformadoras.” (Freire 2002, p.90)
O sucesso escolar só é realizado com a colaboração escolar, família e da comunidade, bairro, vizinhança e as instituições locais. Trabalhando em conjunto a formação do educando será garantida.

Referência
KUROSKI, Cristina. Estrutura e funcionamento do ensino. 2º Ed. Indaial: Uniasselvi, 2011.
PAROLIN, Izabel. Professores Formadores: A Relação entre a Família, a Escola e a Aprendizagem – Práticas Educativas. Positivo. Ed. 2003
CURY, Augusto Jorge, Pais Brilhantes, Professores Fascinantes. Rio de Janeiro, Ed. Sextante. 2003

A CONTRIBUIÇÃO DA ESCOLA FAMÍLIA E COMUNIDADE NA FORMAÇÃO DE UM SER CRÍTICO.

A Educação não é dever só da escola, mas, também da família, pois, o educando precisa de um pleno desenvolvimento para que possa exercer sua cidadania e também se qualificar para o trabalho em sociedade.
A família e a sociedade envia para a escola, um indivíduo que já possui algum conhecimento. A criança aprende com a família e a sociedade padrões de conduta, esses por sua vez possui regras e limites. A comunidade que a criança está inserida possui uma identidade própria, ou seja, tem sua própria cultura, costumes, alimentação, preceitos morais, religiosos. A escola é um espaço onde as crianças vão construir novos conhecimentos e aprender a respeitar outras verdades, outras culturas. Na escola a emoção se mistura com a razão em busca de sabedoria.
 O aluno aprende quando o professor aprende; ambos aprendem quando pesquisam. Como diz Paulo Freire (1997:32), “faz parte da natureza da prática docente a indagação, a busca, a pesquisa”. Para melhorar a qualidade da escola pública é preciso investir na formação continuada do professor. É fundamental reafirmar a dignidade e a “boniteza” (Freire) dessa profissão, diante da desistência, da lamúria, do desânimo e do molestar docente, provocado pela exaustão emocional, pela baixa autoestima e pelo pouco reconhecimento social dessa profissão. Ao lado do direito do aluno aprender na escola, está o direito do professor dispor de condições de ensino e do direito de continuar estudando. A qualidade da educação precisa ser encarada de forma sistêmica: da cresce ao pós-doutorado. A educação só pode melhorar no seu conjunto. “Nenhuma política educacional pode produzir resultados positivos sem uma integração orgânica entre os diversos níveis de ensino, particularmente entre a Educação Básica e o Ensino Superior” (Machado, 2007:279). Medidas isoladas não irão surtir efeito.
Com o comprometimento da família, comunidade e escola no processo de ensino e aprendizagem, o filho, o cidadão o aluno, ficará mais confiante, criativo e crítico. Essa mudança fará com que a sociedade receba um individuo mais preparado para a vida.

Referência
KUROSKI, Cristina. Estrutura e funcionamento do ensino. 2º Ed. Indaial: Uniasselvi, 2011.
PAROLIN, Izabel. Professores Formadores: A Relação entre a Família, a Escola e a Aprendizagem – Práticas Educativas. Positivo. Ed. 2003
MALDONADO, Maria Tereza. Comunidade entre pais e filhos: a linguagem do sentir, 27º ed.Petrópolis. Ed. Vozes. 2002

Um comentário:

  1. pessoal deixe seu comentário, para que eu possa estar sempre melhorando. Obrigado.

    ResponderExcluir